• A Casa da ari

Reunião ao ar livre é tentativa para melhorar decisões


Reunião de planejamento corporativo na A Casa da Ari

Por Anna Rangel, para A Folha de São Paulo.


Reuniões improdutivas compartilham alguns erros frequentes. Ausência de pauta predefinida, um líder que conduza bem as discussões e saiba eleger prioridades e agendamento em cima da hora são alguns dos problemas.


Ao fim do encontro, decisões não foram tomadas e os profissionais ficam com a impressão de terem perdido tempo, que poderia ser empregado em outras tarefas.

"Se o líder diz que tudo é prioridade, como muitos fazem, o que ele transmite para sua equipe é que nada é", afirma Fábio Câmara, do laboratório de produtividade da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing).


Mas há estratégias que podem ajudar a encurtar os encontros e acelerar o processo decisório sem percalços.


Uma delas é marcar reuniões externas, que incentivem a criatividade na hora de construir um novo projeto, diz Isis Borge, gerente da consultoria de RH Robert Half.


Também ganham espaço os modelos ágeis, que preveem encontros rápidos e constantes e o uso de painéis que indicam, para toda a equipe, em que pé está o trabalho.


Mas é vital insistir para que os funcionários mudem a forma de trabalhar, ou o novo modelo não funcionará, diz o especialista em produtividade Christian Barbosa.


Clique aqui e leia a matéria completa produzida e publicada pelo jornal A Folha de São Paulo.


Veja quais são os principais erros na hora de marcar uma reunião, segundo especialistas, e como evitá-los.

7 visualizações

ENTRE EM CONTATO

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

Nome *

Email *

Assunto

Mensagem